[:koshtech] [:blog]

Foi criado o canal #startonrails na freenode.net para ajudar na comunicação e distribuição de links.

O segundo StartOnRails foi um sucesso!

Os participantes foram chegando praticamente todos ao mesmo tempo. Apenas 2 deles chegaram bem depois. O último a chegar veio apenas em tempo para conhecer o encontro e seu potencial. Tivemos no evento 8 participantes no total. 

Alguns deles já possuiam algum conhecimento em Ruby e Rails. Para outros era total novidade.

Foi criado o canal #startonrails na freenode.net para ajudar na comunicação e distribuição de links.

Como nenhum deles possuia o ambiente instalado, tivemos que colocar todos no mesmo nível,  começando pelo RVM. Indicamos o post da Anna, "RVM: Entendendo e instalando passo-a-passo no Linux"

Como todos já possuiam conhecimento de outras linguagens, foi fácil associar com o que já estavam acostumados. Assim mesmo, foram dadas explicações gerais sobre procedimentos e métodos. Alguns não puderam trazer ou esqueceram seus notebooks. Para estes, cedemos os nossos para treino.

Num bate-papo com alguns deles, mostramos alguns aspectos do Rails. Eles se interessaram por questões de i18n e localization. Falamos de como foi simples implementar em nosso blog e mostramos como a tradução do conteúdo fica armazenada no banco de dados, com a auxílio da ferramenta rbDB, que foi o foco do ForkInRails do dia 02/05/2012.

epois que todos entenderam, fomos à instalação do RVM. Eles fizeram uma instalação simples do RVM, mas alguns tiveram problemas no terminal, o que os fez repetir a instalação, pois foram a isto por conta de um o erro que, descobrimos depois, era causado por uma opção que deveria ser marcada nas configurações do Gnome Terminal. Esta opção fazia com que o RVM não fosse ativado. Estranhamente nem todos tiveram esse erro e, nunca havíamos tido tal problema. Deveria ser marcada a opção "Executar comando como shell de login", conforme orienta a documentação do RVM.

Quando todos tinham o ambiente instalado, mostramos o funcionamento do RVM. Depois disto, já não restava mais tempo para que uma App fosse iniciada. 

Explicamos a estrutura de uma app Rails genérica. Já eram 21:30 e alguns deles precisavam ir embora, assim encerramos o segundo StartOnRails.


Estiveram presentes:


Fabricio L Magalhães de Mattos

@_rmoreira

Marcos Teixeira

Paulo Pereira

@jesuejunior

Kaio Santos

fernando_comf

@pichotweb


Esperamos que todos possam retornar no próximo StartOnRails, que será no dia 09/05/2012, para que uma aplicação seja iniciada. Esta será o Blog do próprio evento.


Até a próxima!

  • Como nenhum deles possuia o ambiente instalado, tivemos que colocar todos no mesmo nível,  começando pelo RVM. Indicamos o post da Anna, "RVM: Entendendo e instalando passo-a-passo no Linux".
  • Como todos já possuiam conhecimento de outras linguagens, foi fácil associar com o que já estavam acostumados. Assim mesmo, foram dadas explicações gerais sobre procedimentos e métodos. Alguns não puderam trazer ou esqueceram seus notebooks. Para estes, cedemos os nossos para treino.
  • Num bate-papo com alguns deles, mostramos alguns aspectos do Rails. Eles se interessaram por questões de i18n e localization. Falamos de como foi simples implementar em nosso blog e mostramos como a tradução do conteúdo fica armazenada no banco de dados, com a auxílio da ferramenta rbDB, que foi o foco do ForkInRails do dia 02/05/2012.
  • Depois que todos entenderam, fomos à instalação do RVM. Eles fizeram uma instalação simples do RVM, mas alguns tiveram problemas no terminal, o que os fez repetir a instalação, pois foram a isto por conta de um o erro que, descobrimos depois, era causado por uma opção que deveria ser marcada nas configurações do Gnome Terminal. Esta opção fazia com que o RVM não fosse ativado. Estranhamente nem todos tiveram esse erro e, nunca havíamos tido tal problema. Deveria ser marcada a opção "Executar comando como shell de login", conforme orienta a documentação do RVM.
  • Quando todos tinham o ambiente instalado, mostramos o funcionamento do RVM. Depois disto, já não restava mais tempo para que uma App fosse iniciada.
  • Explicamos a estrutura de uma app Rails genérica. Já eram 21:30 e alguns deles precisavam ir embora, assim encerramos o segundo StartOnRails.
Por Fernando Kosh
07/05/2012, 19:14 h
2 Comentários

Veja também


FACEBOOK

> Visite, curta, siga

TWITTER

> Siga

GOOGLE +

> Adicione aos seus circulos

koshtech.com

[:koshtech] Rio de Janeiro
Rua Bastos de Oliveira, 139 parte
Oswaldo Cruz - RJ

Telefone: 55 21 3936-5322 / 24 981-361-642

koshtech.com © 1997-2017

 

Tecnologia [:batepronto] © 2012-2017 by [:koshtech] · Política de Privacidade · Termos de Uso